Quem sou eu

Minha foto
Porto Alegre, RS, Brazil
escrevo a dor e o prazer de viver vivo para escapar da morte morro e acordo cada vez mais forte

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

O Encontro

Queridos e queridas,

Hoje eu vou fazer um comentário diferente dos que costumo fazer, quase sempre relacionando algum fato do cotidiano com um filme, um cineasta ou um artista. Hoje eu quero pedir o seu voto... Nunca pensei que eu ia dizer isso! Não, não sou candidata a vereadora, deputada, senadora. Nem a presidente da República ou síndica do condomínio. Peço que votem no roteiro que inscrevi no Concurso Filma Brasil, destinado a revelar talentos em curta e média-metragem. Haverá votação popular e também pelo júri especializado.

É uma agulha no palheiro. Mas eu adorei esta iniciativa. Um grupo de realizadores em cinema e apoiadores criaram esse concurso com o objetivo de divulgar vídeos de filmes nacionais, e no site estão exibidos, além dos roteiros, os previews de até um minuto e meio de cada filme inscrito. Os selecionados receberão premiação em dinheiro para realizar o filme, que será posteriormente exibido no Canal Futura. Eu dou apoio a todas as iniciativas que visem ao incentivo da produção cinematográfica nacional. Concursos, prêmios, festivais, encontros, debates, cafezinhos e rodas de amigos. Essas iniciativas são a prova viva de que há cabeças pensando, sonhando, delirando, às vezes, mas com a persistência de roteirizar filmes, produzir e dirigir filmes.

Por isso, eu peço o seu voto. Claro, desde que leiam o roteiro, olhem o preview - realizado graças ao espírito de solidariedade que reina no meu grupo, e graças a falta de recursos e patrocínio, o que - óbvio - justifica a necessidade de inscrevermos o roteiro para tentarmos o apoio que viabilize a produção deste filme. Espero, sinceramente, que gostem do que vão ler e do que vão ver. Um texto escrito com o coração, como eu costumo ser e agir na vida.

O curta-metragem se chama "O Encontro", e apresenta uma história em um mundo futurista, no qual as pessoas estarão praticamente resolvendo tudo em suas vidas através do mundo virtual. Entretenimento, negócios, decisões, e relacionamentos. Não que isso não aconteça atualmente. Mas do jeito que vai o nosso mundo capitalista pré-apocalíptico, movido a sistemas - não mais o solar, mas o bancário, financeiro, especulativo, gps, grande irmão, google earth - a tendência é de que as máquinas e a automação tomem conta de nossos espaços de convivência. Poderemos fazer quase tudo pela mediação do computador. Será??? É isso o que o filme questiona.
Uma mulher, Apple, começa a se relacionar com um homem que ela só conhece pela voz que ecoa do computador. A voz, sexy e sedutora, fala-lhe coisas belas, torna sua vida bela. Eles se encontram várias vezes, pelo computador, mas eles não se encontram de verdade. O que quer dizer se encontrar de verdade? A verdade não existe no mundo virtual? Se a mentira existe no mundo real, ela também existe no mundo virtual, e vice-versa. Mas Apple, apesar de ser uma mulher moderna, em um mundo futurista, é uma mulher que se apaixona por um homem que ela acha que conhece, que ela quer conhecer. E ele, o que ele quer? Somente o encontro entre ambos, olho no olho, frente a frente, poderá revelar? E depois do encontro, o que vem depois?

Então, divulgada a minha "plataforma eleitoral", fica aqui o convite para que acessem o site http://www.filmabrasil.com.br/ e se cadastrem, para votar no roteiro do curta-metragem O Encontro. Eu agradeço aos que me apoiarem. E aos que não apoiarem também.
Ah, e o slogan da campanha? Deixa ver... Que tal:
O encontro. Só quem ama de verdade encontra a felicidade.
Desculpem se soa piegas. Mas não é isso o que todo mundo procura encontrar?
Eu poderia dizer assim: O encontro. Só quem ama de verdade encontra a infelicidade.
Mas será que falar a verdade dá voto?
Baci!!!

video

Nenhum comentário:

Postar um comentário